Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

Saia do balde que lá vem o chute (Jair Bolsonaro)

Imagem
O candidato JAIR BOLSONARO discursou pelo celular, neste final-de-semana, para grupos de apoiadores em todo o Brasil. Hoje, blogs e jornais estão opinando e, pelo que tenho lido, estão fazendo-o de forma emocional, sob o efeito da fala dele. Leia aqui um dos motivos: (assista ao video e leia a transcrição completa em  Folha de São Paulo ) O PROBLEMA Qualquer boa narrativa começa com uma definição do contexto: local, época e quem são os personagens. Um discurso eficiente começa da mesma maneira. Quando o contexto não é bem definido, a pessoa que escuta irá criar, por conta própria, as informações que faltam. Por isso, se você pretende atacar alguém com o seu discurso, é bom esclarecer, o quanto antes, quem é o seu alvo! Faça isso ou poderá atingir a pessoa errada. O Bolsonaro começa com: "Perderam ontem, perderam em 2016 e vão perder na semana que vem de novo." "Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão pra f

não VOTE NELE (Haddad atacando ou ajudando Bolsonaro?)

Imagem
O uso da palavra "NÃO" pode ser traiçoeiro e a frase final do programa eleitoral da TV do candidato Fernando HADDAD , no qual ele ataca o seu concorrente, o candidato Jair BOLSONARO , é um bom exemplo: O QUE FOI MOSTRADO O PROBLEMA Como um exercício, leia e pense na seguinte frase:  NÃO PENSE NUM ELEFANTE VERMELHO No que você pensou? Muito provavelmente, em um elefante vermelho, não é verdade? Vamos refletir um pouco sobre isso... na sua vida pessoal, quando você tenta não pensar em algo, o que você faz e que dá certo? A maioria das pessoas dirá que a única maneira para não se pensar em algo é pensar em outra coisa. E isso funciona muito bem. Por exemplo, para não pensar em um problema, eu assisto um filme interessante. Por isso, ao invés de dizer "não pense num elefante vermelho", eu teria mais sucesso se dissesse "pense em uma tela em branco". Para ser eficiente quando der uma sugestão, diga o que deve ser feito e não o que deve ser ev

MAS é um detalhe que faz muita diferença! (Jair Bolsonaro)

O candidato  JAIR BOLSONARO fez seu  pronunciamento após o resultado do primeiro turno das eleições e cometeu um erro básico que muitas pessoas cometem. Na tentativa de corrigir um problema, outro foi criado. A FALA DO CANDIDATO "(...) Afinal de contas, resta-nos apenas dois caminhos: o da prosperidade, o da liberdade, o da família, o de estar ao lado de Deus, ao lado daqueles que tem religião  e dos que não têm religião também mas são responsáveis e, por outro lado, sobra-nos o caminho da Venezuela." O PROBLEMA Minha análise aqui é voltada à parte grifada "e dos que não têm religião também mas são responsáveis". Essa frase causa a impressão de que o Bolsonaro não considera que as pessoas sem religião sejam responsáveis, no geral. Ou que ele considera que ter religião faz alguém ser, necessariamente, responsável. De qualquer maneira, estas duas interpretações podem soar como ofensivas aos ouvidos dos que não têm religião. ANÁLISE Em primeiro lugar, v